sexta-feira, agosto 18, 2006

Don't... [Parte 2]

- Tens mesmo de ir?
- Tenho. Os meus pais querem-me lá o mais depressa possível.
- Porquê? O que se passou?
- Não sei bem... acho que a vizinha de baixo contou-lhes coisas sobre mim... Pelo menos foi o que me pareceu.
- A tua vizinha? – perguntou Nelson espantado. – A que propósito?
- Antes de irem para o Algarve, os meus pais pediram encarecidamente que a senhora fizesse o favor de estar atenta a todos os meus movimentos e para lhes avisar, caso se passasse algo de suspeito...
- Suspeito?
- Sim... Pelo que me foi possível apurar, a senhora em questão contou que eu trazia gente para casa e também que havia noites em que nem sequer vinha dormir... Por isso querem que vá para o Alvor, ao encontro deles.
- Só isso?
- Já é suficiente, não concordas?
Fez-se silêncio. Nelson ficou a observá-lo durante breves instantes.
- Referia-me ao Bruno...
- Ao Bruno? – Inquiriu Rafael confuso. – Como assim?
- De certeza que é só iss? Os teus pais que te estão a chamar? Isto é, já me contaste o teu passado com ele. Ambos sabemos que esta história tem anos e que sempre que vais lá, nunca lhe resistes... O resto da história tu já a sabes.
- Sim, sei que te deixei ao corrente do assunto. Mas... Queres insinuar o quê concretamente?
- Nada. Só quero saber se te vais embora só porque os teus pais te estão a obrigar ou se também queres testar até que ponto é que me amas, para lhe resistires...
- Garanto que é por causa dos meus pais. Eles ameaçaram cortar com a mesada e se os factos fossem mais graves do que o que lhes contaram, eu teria de ir trabalhar para conseguir pagar o primeiro ano de faculdade. Por isso é que vou partir assim.
- Tens a certeza disso?
- Tenho toda a certeza do mundo.
Fez-se silêncio novamente. Ficaram a olhar-se por muito tempo até que Nelson quebrou o silêncio:
- Não quero que vás... – disse com tristeza.
- Nem eu quero ir... Mas tem de ser, paixão. Quero ficar aqui contigo. Aproveitar o resto das férias na tua companhia. Aliás... Estava a planear passar o fim de semana contigo no Gerês.
- Vais no teu carro?
- Não. Vou deixá-lo na garagem. Prefiro ir de autocarro. É menos dispendioso.
- E vais quando?
- Hoje à noite, no último autocarro para Lagos. Depois apanho um táxi até ao Alvor.


[Continua...]


Hugs & Kisses,
Nobody's Bitcho

2 comentários:

Miguel disse...

Olá :)
Estás desculpadopela invasão. Agora sou eu o inturso :)
Antes de mais obigado pelo comentário :) Serás smepre benvindo lá. Embor anão tenho muito tempo para postar, pois tive de férias no algarve e não fui onde queria ter ido muito este ano. Aos Açores. Tua terra e muito bela. Toda ela :)
Foi aí que aprendi o que era amor verdadeiro :)
O meu blog será tipo o teu.. pedaços de uma vida ou de momentos que deixo para com alguém partilhar...
O meu coração e a cabça funciionam ambos, Factores externos é que os perturbam :)
E a minha cara metade já está de volta. :) depois de dois meses afastados, isto é sem ter a relçao de namoro, poruqe na realidade nunca tivemos afastados. temos sempre uma necessidade de saber como é que o outro está. E frequentamos o mesmo circulo de amigos :)
... pedaços de uma vida :) ja adicinei aos meus favoritos :)
Thks pela visita
:)
hug's ]^_^[

Anónimo disse...

Por que nao:)